• Comunitude Ação e Atitude

Tumulto no Alto dos Passos - A culpa é de quem?


O cenário de guerra que tomou conta do bairro Alto dos Passos chocou Juiz de Fora e região, no último final de semana. Jovens e adolescentes (não vagabundos e baderneiros, como foram chamados nas redes sociais) em sua maioria da periferia, foram ao local para participar de um evento, realizado sem autorização da prefeitura e demais órgãos.


Em poucos minutos a aglomeração de pessoas fez com que um dos cruzamentos mais importantes do bairro ficasse fechado . Uma confusão entre os participantes fez com que a Polícia Militar resolvesse agir. Tiros de borracha e bombas de gás lacrimogênio foram usados para dispersar a multidão.


Algumas perguntas são fundamentais para entendermos o que se passou naquela noite:


1- Adolescentes e crianças corriam pelas ruas segurando garrafas de 5 litros de vinho (praticamente todas fugiam embriagadas). De onde saíram estas bebidas?


2 – Aonde estão os familiares? Não seria mais seguro zelar pela dignidade dos filhos, preocupando com os ambientes que frequentam e a forma como se comportam quando estão longe de casa?

3 – Na maioria das periferias não há praças, as escolas ficam fechadas para atividades de lazer aos finais de semana e o máximo de acesso à cultural é a caixinha de som com o funk ligado (pois cinema e demais atividades geram custos), o que o poder público tem feito para mudar esta realidade?


4 – Não há um sistema de inteligência municipal para acompanhar e atuar contra estes eventos antes que eles ultrapassem todos os limites, como no final de semana?


5 – De que forma podemos resolver a antiga situação que envolve o lazer na região e o justo descanso dos moradores do bairro?


É muito cômodo acessarmos as redes sociais para postar vídeos, críticas e argumentos contrários a tudo o que aconteceu naquela noite. Mas o que estamos fazendo para mudar esta realidade? Será que é justo deixar a Polícia Militar com a responsabilidade de resolver todos os problemas quando a responsabilidade é coletiva?

Quando você vende bebida alcoólica a um adolescente ou vê algum comerciante vender e não denuncia, a responsabilidade é sua. Se você não acompanha as reuniões de prevenção em seu bairro como a redes de vizinhos protegidos, associações de moradores do bairro, etc, a responsabilidade também é sua. Se você não ajuda nenhum projeto social também se torna responsável.


Recentemente Juiz de Fora se espantou com o número de candidatos e votação para conselheiros Tutelares. Esperamos que os conselheiros eleitos (incluindo os que não ganharam, mas se candidataram para a vaga) lutem de forma tão árdua por estes adolescentes, como lutaram para ganhar as eleições. Pois mais importante do que balançar bandeira política ou religiosa, é atuar para evitar que nossos adolescentes se percam em bebidas, drogas e em festas como estas.
95 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo